sábado, 29 de maio de 2010

Programação Metabólica- Um ato de amor


O primeiro ambiente nutricional que temos contato é útero materno. Pela placenta é fornecido nutriente para a saúde fetal. A nutrição da mãe durante a gestação e antes de engravidar, tem impacto direto na saúde do feto, desencadeando uma programação metabólica para o desenvolvimento ou não de doenças na vida adulta.
O indivíduo pode ser metabolicamente programado para ser obeso, porque o ambiente a que ele é exposto na vida intrauterina pode regular eventos epigenéticos que levam ao desenvolvimento da obesidade, que será fenoticamente manifestada em qualquer momento de sua vida. Podendo ser transmitido á outras gerações.
Estudos vêm mostrando fortes evidências de que os efeitos da programação metabólica interferem na gênese de doenças na idade adulta, sendo este fato particularmente importante em nações que experimentam o processo de transição nutricional. Por este motivo, as políticas de saúde devem intensificar seus esforços em medidas que promovam adequado ganho de peso intra-uterino e nutrição pós-natal, estimulando a prática de aleitamento materno.

2 comentários:

  1. Juliana V. Medeiros21 de julho de 2011 09:52

    olá Valéria..sou Nutricionista e estou fazendo pós...meu TCC irá abordar programação metabólica, epigenética e hormonio leptina. li esta citação sobre o assunto q vc postou e gostaria muito de saber se vc tem algumas referências, autores, livros que possa me auxiliar em minha revisão.
    grata desde já
    att
    Juliana Medeiros

    ResponderExcluir
  2. Sim, tem bastante literatura que aborda este tema. O livro de Obesidade da DRa. Andreia Naves, tbm é uma otima referencia. Busque em sites confiaveis...pois a internet tem de tudo!!!!
    me passa seu email, vejo se encaminho alguma coisa.
    obgda por seguir o blog

    ResponderExcluir